Noticias       Desporto     Negocios      Politica      Cultura
 
Welcome Guest      Home  Log In   Sign Up        
 
 
Nome

Comentário

recarga
  
AnônimoGostaria que sempre que eu entrasse a esse site encontrasse notícias actualizadas das últimas horas... Tem site que contêm informações do Género, dois dias depois é que encontro aqui... e isso não motiva a pessoa e entrar nesse site para querer estar actualizado das últimas informações.... .... Obrigado pela oportunidade de poder dizer o que sinto
JLOAs crianças da minha terra sofre bue. JLO olha os nossos miúdos. e
angolanoFiquei malaike quando o golo do geraldo foi anulado o mali esta muito forte e não sei se vamos conseguir mas vou dar a minha reza aos nossos e ainda temos chance
MartinsComplicamos a vida. Na terca feira temos de defender bem e despachar o Mali. Nao ha outra maneira de passar a eliminatória.
chefe monbassa Vamos angola. pra frente malta aqui no continente podemos começar uma revolução, se o JLO apoiar o desporto.
  
123
 

Sul de Angola está a sofrer a pior seca das útimas décadas
Mais de 2 milhões de pessoas estão a passar por enormes dificuldades. Foi accionado um plano de emergência mas a resposta humanitária tem sido insuficiente

A selecção nacional de basquetebol de Angola venceu ontem a congénere do Chade, por 95-83, em jogo da segunda jornada do grupo C, do campeonato africano de basquetebol sénior masculino, a decorrer até o dia 27 deste mês na cidade de Bamako, no Mali.
Basquetebol: Angola vence Chade na estreia do Afrocan2019
O conjunto angolano, que folgou na ronda inaugural por força de calendário, já levavam uma vantagem de 13 pontos ao intervalo (48-35). O conjunto angolano, que folgou na ronda inaugural por força de calendário, já levavam uma vantagem de 13 pontos ao intervalo (48-35). Childe Dundão foi o melhor marcador de Angola, com 17 pontos, enquanto o cestinha da partida foi Bienvenu Ddimassal, do Chade, com 22 pontos.
Nos outros jogos realizados ontem para o grupo D, a Tunísia derrotou a Guiné Conacri, por 77-58. Mais tarde jogam Mali-Argélia (A) e Nigéria-Quénia (B). Hoje, Angola defronta a congénere de Marrocos que no jogo de estreia venceu o Chade por 80-75. As primeiras selecções de cada grupo apuram-se às meias-finais e as restantes disputam as classificativas para definir do 5º ao 12º lugares, nesta primeira edição do africano destinado a atletas que actuam no continente.

Produção da Sonangol caiu 9% no ano passado
A companhia petrolífera nacional de Angola, a Sonangol, produziu 1,4 milhões de barris por dia no ano passado, descendo 9% face a 2017, mas consegue um resultado líquido melhor devido ao preço mais caro do crude.
O documento adianta que a queda se deve à “maturidade dos reservatórios, entrada de novos projectos de desenvolvimento com baixo desempenho e à degradação das instalações de produção devido a não realização de trabalhos de intervenção nos poços, bem como a falta de perfuração de novos poços por falta de unidades de perfuração nos blocos”.

A antiga estrela do futebol angolano deve 260 mil euros à FIFA. O caso tem mais de uma década, mas continua o debate sobre se o Estado angolano deve saldar a dívida, pelas glórias que Fabrice Maieco "Akwá" deu ao país.
Akwá: Quem paga a dívida do ex-craque da seleção de Angola à FIFA?
O caso remonta há mais de 10 anos, quando a FIFA aplicou uma multa a Akwá, no valor de 260 mil dólares, que deveriam ser pagos ao Qatar SC – o seu antigo clube - na sequência da ausência do jogador, fora do prazo estipulado por lei, para representar a selecção angolana de futebol.
Mais de uma década depois, quando se pensava que o caso estava resolvido, a história volta a dar que falar em Angola. O antigo craque da seleção - autor do golo que qualificou os "Palancas Negras" para o Mundial da Alemanha de 2006 - não tem dinheiro para pagar e, por isso, está impedido de trabalhar como profissional de futebol. Nos últimos meses, várias notícias vieram a público sobre alegadas negociações com o Qatar em relação à dívida e até de uma suposta autorização do Presidente da República João Lourenço, para que a Federação Angolana de Futebol pagasse a quantia devida à FIFA.

A entrada em vigor do IVA, com uma taxa de 14%, estava prevista para este mês, depois de um primeiro adiamento em janeiro.
Parlamento angolano aprova IVA para outubro sem votos a favor da oposição
A Assembleia Nacional angolana aprovou esta quinta-feira a lei que altera o Código do Imposto sobre o Valor Acrescentado (IVA), que entra em vigor em outubro deste ano, com votos contra e abstenção da oposição.
A entrada em vigor do IVA, com uma taxa de 14%, estava prevista para este mês, depois de um primeiro adiamento em janeiro, mas a necessidade reclamada pelas empresas para uma adequada e eficaz organização das infraestruturas tecnológicas e institucionais levou à extensão do prazo até outubro próximo.

As novas tarifas de eletricidade entram em vigor hoje em Angola, com as autoridades a assegurarem manutenção dos preços para consumidores da "categoria social", com capacidade reduzida de consumo, e um aumento menor na categoria "doméstica especial".
Novo tarifário de energia elétrica em Angola entra hoje em vigor
De acordo com o novo tarifário de energia, os consumidores da categoria social, com capacidade reduzida em termos de consumo, vão continuar a pagar 2,46 kwanzas/quilowatts, enquanto para os de consumo baixo de 200 quilowatts o valor sobe de três kwanzas (0,008 euros) para 6,41 kwanzas (0,016 euros).
Segundo o Ministério das Finanças de Angola, esta atualização dos tarifários dos serviços de eletricidade, que deveria vigorar desde o passado dia 24 de junho, decorre de uma medida estrutural de gestão macroeconómica, que passa por garantir que os subsídios beneficiem efetivamente os segmentos mais vulneráveis da população, contrariamente ao que vinha sucedendo até agora.

A Selecção Nacional sénior masculina de hóquei em patins baixou um lugar na classificação do final do Campeonato do Mundo, encerrado hoje em Barcelona, ao ocupar o sexto lugar da competição com saldo de duas vitórias, um empate e cinco derrotas.
Selecção Nacional falha manutenção de posição
Na fase de grupos, Angola consentiu duas derrotas frente à Itália (4-5) e Espanha (6-2) e empatou a três com a França, pecúlio que a colocou no quarto e último lugar do Grupo A, e teve de disputar um play-off com a congénere de Moçambique, vencedor de um dos grupos da Intercontinental CUP, para uma vaga nos quartos-de-final. Neste jogo o combinado nacional alcançou a primeira vitória, despachando os "irmãos do Índico por convincentes 6-1.
Até à entrada da fase do "mata-mata", a Selecção Nacional marcou 15 golos e consentiu igual número, terminando a primeira etapa da competição com um saldo nulo. Tal como era esperado, o "cinco" nacional entrou para os quartos-de-final apenas para cumprir calendário e evitar uma derrota por números gordos, já que tinha pela frente a Argentina, um assumido candidato ao título. Confirmaram-se os prognósticos e a equipa treinada pelo português Fernando Fallé não conseguiu evitar a goleada de 6-0. Mas, as esperanças de manutenção do quinto lugar mantinham-se intactas, já que pela frente teria equipas teoricamente do seu campeonato como Chile, Colômbia e Itália. O emparceiramento colocou o Chile na disputa do quinto ao oitavo lugar e Angola saiu vitoriosa por 7-4, numa peleja em que teve de esperar pelo prolongamento para carimbar o passe para defender o quinto posto, alcançado na edição disputada em Nanjing, China, em 2017.

Kulisma eleito MVP no Festival Infanto-Juvenil
O basquetebolista, Kulisma Bira, está de parabéns. Kulisma, do escalão de formação ao serviço do Desportivo do Kilamba, conquistou o troféu de jogador mais valioso (MVP) da primeira edição do Festival Desportivo Infanto-Juvenil, denominado “Minha Comuna Minha Bola”, em basquetebol, que se realizou em Luanda, na quadra do Complexo Comunitário do Zango 4, uma organização da Fundação Sol.
Kulisma, de 13 anos e com uma estatura de 2,2 metros, mostrou-se satisfeito pela conquista do troféu que culminou com a consagração da equipa na final, frente o Clube Kwanza, por 52-25. Considerado uma das maiores promessas do basquetebol nacional, disse que “está feliz” por receber o prémio e sublinhou, ainda, a prestação dos colegas durante o torneio. “Tiveram à altura”, reconheceu.

Euro News ' É mais uma noite passada nas ruas. Dois miúdos estiveram acordados até tarde e quando se levantam Luanda já “mexe”. É a azáfama de mais um dia de semana. Como qualquer outra metrópole, a noite na capital angolana está rodeada de perigos, em especial para crianças que fazem das ruas a sua casa.
Meninos de rua "agredidos e obrigados a limpar quartéis da polícia angolana"
As ameaças podem surgir de estranhos - o tráfico humano é uma realidade - ou até mesmo da rivalidade nos grupos. Apesar de enfrentarem a mesma condição, as crianças que vivem na rua competem entre si. O problema é quando a própria polícia, que os devia proteger, lhes bate e obriga a limpar as esquadras, pelos de acordo com os próprios meninos que vivem nas ruas. "Nós estamos a dormir quando eles chegam, batem-nos e nos levam, de carrinha, para a esquadra onde somos obrigados a lavar o chão e as casas de banho", diz um rapaz.
As ameaças podem surgir de estranhos - o tráfico humano é uma realidade - ou até mesmo da rivalidade nos grupos. Apesar de enfrentarem a mesma condição, as crianças que vivem na rua competem entre si.
Agredidos e obrigados a limpar casas de banho... Neste caso, tratar-se-á da esquadra do 1º de Maio, bem no coração de Luanda. E de acordo com os relatos não será a primeira vez. Abusos que também terão ocorrido da Esquadra de Cacuaco, no norte da capital, de acordo com as denúncias que a Euronews recebeu. A EuroNews diz ter contactado o comando da Polícia Nacional Angolana para obter uma reação sobre as acusações. "Vamos averiguar. Acreditamos que nalguma circunstância terá havido algum excesso por parte dos nossos agentes e seria bom, para que essas denúncias tivessem efetivo tratamento, fossem formalizadas para ser desencadeada a responsabilização desses agentes", explica o Intendente Mateus de Lemos Rodrigues, porta-voz da Polícia Nacional de Angola.

Luanda - O Banco Nacional de Angola (BNA) retirou licenças a sete casas de câmbio que operam no país, por inactividade, até um período de seis meses, soube a Angop.
BNA revoga licenças de casas de câmbio
Trata-se da “Dias & Poeira", "Expresso", "Global", "Kétsia", "Nevisa", "Ponto Câmbio" e da "Rede Crédito", de acordo com um comunicado do Banco Central, publicado hoje na sua página na internet.
O acto de revogação das licenças indica que, no prazo máximo de 30 dias, a contar da data da publicação do presente comunicado, devem as instituições públicas e privadas, com direitos de crédito sobre as instituições financeiras acima descritas, participar junto do Departamento de Regulação e Organização do Sistema Financeiro do BNA.
Estas são as primeiras casas de câmbio que perderam, este ano, as suas licenças de operatividade. O BNA é o organismo de regulação e supervisão e garante da estabilidade do sistema financeiro do país.

Angola sonha no Mundial
Mundial de hóquei: Angola nos quartos-de-final
Luanda - A selecção nacional de hóquei em patins venceu nesta quarta-feira a congénere de Moçambique, por 6-1, qualificando-se para os quartos-de-final dos jogos mundiais da patinagem, que decorrem em Barcelona (Espanha).
Em jogo disputado no Pavilhão Vila Nova, Angola vencia já ao intervalo por 2-1. O combinado nacional persegue melhor ou igual que a 5ª posição da edição de 2017, na China. Hoje, Quinta-feira, os "pupilos" de Fernando Fallé defrontam a Argentina.

Polícia informou que "diligências foram já espoletadas para a investigação deste crime e a descoberta dos seus autores".
Ex-jogador da seleção angolana de futebol morto durante assalto em Luanda
Segundo o comunicado da polícia, João dos Santos de Almeida "Chinho", 37 anos, foi morto na zona do Kikuxi, ao ser atingido por disparos de arma de fogo na zona do abdómen.
O antigo jogador da seleção angolana de futebol foi esta segunda-feira morto a tiro em Luanda, supostamente durante um assalto, divulgou a Polícia Nacional.
Testemunhas no local, citadas no comunicado, referiram que o crime aconteceu por volta das 10h00, quando dois homens que seguiam numa motorizada aproximaram-se do veículo do antigo jogador, efetuando os disparos e de seguida colocaram-se em fuga. A polícia informou que "diligências foram já espoletadas para a investigação deste crime e a descoberta dos seus autores".

Angola perdeu por 5-4 com Itália, na abertura do Mundial2019 de hóquei em patins, em Vilanova, em Espanha, numa partida frenética, do Grupo A, em que esteve a vencer por duas vezes.
Mundial: João Pinto em grande, mas Itália venceu Angola
A seleção angolana nunca baixou os braços e reduziu para 4-5 por Humberto Mendes, aos 48 minutos, e ainda dispôs de duas oportunidades, não aproveitadas, por João Pinto e Martin Payero para chegar ao empate.
João Pinto, avançado que nas últimas cinco épocas representou o Sporting, foi o jogador em evidência na partida, ao marcar três golos, o primeiro dos quais um 'tiro' ainda antes da linha de meio campo, aos cinco minutos, que surpreendeu a Itália e deixou a Angola na frente.
Angola e Itália ficam agora a aguardar o desfecho do embate entre Espanha e França, para que se complete a primeira jornada do Grupo A.

O Banco Mundial quer que Angola crie uma `Equipa de Reformas` para supervisionar a reestruturação económica que o país está a implementar, defendendo que a eficácia das reformas depende do exemplo do chefe de Estado.
Banco Mundial defende criação de equipa de reformas em Angola
"Há necessidade de uma pequena e dedicada `Equipa de Reformas` altamente qualificada que reporte ao mais alto nível do Governo encarregue de priorizar, monitorizar e resolver problemas do processo de reforma, sem ser responsável pela execução das reformas, pois isso deve permanecer como uma prerrogativa dos ministérios e agências designados", lê-se no relatório do Banco Mundial sobre o setor privado em Angola.
O relatório, com o título `Criação de Mercados em Angola - Oportunidades de Desenvolvimento através do Setor Privado`, faz um extenso diagnóstico sobre as principais dificuldades relativamente ao desenvolvimento do setor privado e aponta várias recomendações para o Governo promover a diversificação económica, nomeadamente através do setor privado.

O governante angolano vincou que o objetivo para os próximos anos é “ter uma produção estável que permita alcançar a meta de 1,49 milhões de barris por dia, e aumentar as reservas para que nos próximos anos possamos ter uma produção mais ou menos neste nível e daí termos elaborado a estratégia de licitação de blocos de 2019 até 2025”.
“Angola só beneficia de 20% do petróleo que produz”, diz ministro angolano
“Angola só beneficia de 20% do petróleo que produz, só temos uma refinaria com capacidade para 60 mil barris, o que dá um contributo de 20%, os restantes 80% das nossas necessidades têm de ser importados”, lamentou o ministro, acrescentando que quer que Angola “não só deixe de importar a maior parte dos produtos refinados essenciais, como passe a exportar, ainda que não seja, no início, para a nossa própria região, para os países vizinhos”.
O ministro dos Recursos Naturais e Petróleo de Angola, Diamantino Azevedo, disse esta quinta-feira, 4 de julho, à Lusa que as paragens não programadas na exploração petrolífera no país são “um problema” que tem de ser resolvido pelas empresas.
Diamantino Azevedo explicou que a estratégia de licitação de blocos até 2025 “define, para cada ano, quais os blocos em cada ano a serem licitadas e as modalidades e faz parte desta estratégia os estudos de bacias onshore que se tivermos êxito poderão permitir, ainda neste período legislativo, a licitação de mais blocos onshore para além do que está na estratégia, o que poderá ser um incentivo para as empresas mais pequenas poderem investir nesta atividade, quiçá até empresas angolanas”.

Angola atingiu, em 2018, uma taxa de emprego de mais de 60 por cento de cidadãos em idade activa. Segundo dados avançados ontem, em Luanda, pelo secretário de Estado do Trabalho e Segurança Social, a maioria está no mercado informal e o que ganha não se reflecte na economia real.
Taxa de emprego de mais de 60 por cento de cidadãos em idade activa
Num encontro, promovido pelo MAPTSS e que serviu para identificar as modalidades de intervenção, de modo a dar o melhor encaminhamento aos beneficiários, o secretário de Estado reafirmou que o Executivo assumiu, como um dos eixos de actuação, a implementação de programas que visam o aumento dos níveis de empregabilidade, como mecanismo de combate à pobreza e a exclusão social.
Os dados publicados recentemente pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) apontam que 28,5 por cento da população angolana é desempregada, calculada em cerca de três milhões de habitantes nesta condição.
Ao intervir no acto que marcou a apresentação do Plano de Acção para a Promoção da Empregabilidade (Pape), o Secretário de Estado do MAPTSS, Manuel Moreira, garantiu que o plano vai reduzir a taxa de desemprego, combater a pobreza, a vulnerabilidade e, com isso, haverá um aumento na economia , o que fará com que o país melhore. No ambito desta iniciativa, será sugerido alguma redução ou eliminação da carga fiscal para efeitos de fomento e sustentabilidade da actividade produtiva nos primeiros 12 a 24 meses de actividade, para que o pequeno empreendedor não “morra à nascença”.

Depois do Draft, chegou o momento de os jogadores seleccionados se exibirem diante das equipas técnicas e executivos da NBA.
Basquetebol: Angolano Bruno Fernando estreia-se sábado pelos Atlanta Hawks
O poste angolano Bruno Fernando poderá estrear-se sábado pela equipa dos Atlanta Hawks diante dos Milwaukee Bucks, no encontro referente aos Jogos de Verão de Las Vegas (Las Vegas Summer League), que começa sexta-feira.
Os primeiros Jogos de Verão de 2019 arrancaram segunda-feira (Sacramento Summer League e Utah Jazz Summer League) e terminam hoje (quarta-feira), com quatro equipas cada. Mas a "verdadeira" Summer League será disputada de 5 a 15 de Julho em Las Vegas, onde as 30 equipas da NBA estarão representadas, além de duas convidadas: Croácia e China, que preparam o campeonato do mundo de Agosto a Setembro próximo.

Diante de um adversário de memória inesquecível, a selecção angolana de futebol define a sua continuidade no Campeonato Africano das Nações (CAN), que decorre no Egipto, quando o defrontar esta terça-feira o Mali para a última jornada do grupo E.
Angola acerta contas com Mali no jogo do 'tudo ou nada'
Com a partida a caminhar-se para o final e com vantagem de 4-0 (faltam 13 minutos para o término), o combinado angolano viu, num ápice, a superioridade esfumar-se, quando Keita (79 min.), Kanouté (88’), Keita (90+3) e Yattabaré (90+4) empataram o encontro, sob espanto dos cerca de 50 mil adeptos que lotaram o Estádio 11 de Novembro, por um lado, e de todos os angolanos, por outro.
Quis o destino que os Palancas Negras decidissem a sua permanência ou não nesta 32.ª edição frente aos malianos, oponentes que criaram dissabores aos angolanos no CAN2010, em pleno solo angolano, ao arrancarem um empate (4-4) de forma pouco ortodoxa.
Será este adversário que os comandados de Srdjan Vasiljevic estão obrigados a vencer, terça-feira, sob pena de verem gorados os objetivos de um possível apuramento aos-oitavos-de-final.

Angola terá pago a empresário americano para estar presente na posse Trump
O Wall Street Journal noticiou que um proeminente angariador de fundos da campanha de Trump oferecia acesso facilitado ao presidente em troca de um contrato multimilionário.
Angola terá pago 6 milhões de dólares a um empresário americano para estar presente na posse de Donald Trump.
No processo é mencionado o nome do atual presidente de Angola, João Lourenço, como constatou o correspondente da RTP em Luanda, José Manuel Levy.

A consultora Economist Intelligence Unit (EIU) defendeu hoje que as reformas que Angola está a lançar para revitalizar a produção de petróleo são vitais para a economia, mas avisou que o processo será longo e difícil.
Relançar produção de petróleo em Angola é vital mas não será fácil
Num relatório sobre os últimos desenvolvimentos no setor do petróleo, enviado aos investidores e a que a Lusa teve acesso, os consultores da unidade de análise económica da revista The Economist estimam que a produção de petróleo volte a cair este ano, pelo quinto ano consecutivo.
"Aumentar a produção de petróleo e a capacidade interna de refinação, desenvolvendo o setor do gás, é vital se Angola quiser equilibrar o abrandamento da produção e gerir melhor a distribuição de combustível para evitar falta de combustíveis, mas vão demorar anos até as novas explorações darem frutos, e o fraco ambiente operacional e as preocupações com o 'compliance' vão continuar a deter os investidores", escrevem os analistas.
"A queda na produção de petróleo deve-se a uma combinação dos poços em declínio que estão a produzir menos petróleo, paragens por manutenção e falta de novas oportunidades de exploração", apontam, acrescentando ainda que, "ao mesmo tempo, os preços mais baixos desde meados de 2014 tornaram a exploração dispendiosa nas águas ultraprofundas do país menos atrativa, levando as companhias internacionais a reduzirem as suas operações e a procurarem negócios mais fáceis noutras paragens". Encontrar novas maneiras de aumentar a produção petrolífera, insistem, "é a chave para a recuperação económica de Angola, mas não será fácil - já passaram oito anos desde que Angola abriu licitações para novas explorações de petróleo" e, salientam, demora entre oito a dez anos para os novos poços entrarem em produção e Angola começar a receber estas receitas.