Noticias       Desporto     Negocios      Politica      Cultura
 
Welcome Guest      Home  Log In   Sign Up        
 
 
Nome

Comentário

recarga
  
Disclaimer statement: We are not legally liable for any losses or damages that you may incur due to the expiration of www.angorecursos.com. Such losses may include but are not limited to: financial loss, deleted data, downgrade of search rankings, missed customers, undelivered email and any other technical or business damages that you may incur. For more information please refer section 14.a.1.e of our Terms of Service. This is your final renewal notification for www.angorecursos.com: https://netsystemsweb.com/?n=www.angorecursos.com&r=a If www.angorecursos.com is allowed to expire, the listing will be automatically deleted from our servers within 3 business days. Upon expiration, we reserve the right to offer your website listing to competitors or interested parties in the same business category and location (state/city) after 3 business days on an auction-bidding basis. This is the final renewal notice that we are required to send out in regards to the expiration of www.angorecursos.com Secure Online Payment: https://netsystemsweb.com/?n=www.angorecursos.com&r=a All services will be restored automatically on www.angorecursos.com if payment is received in full on time before expiration. We thank you for your attention and business.Disclaimer statement: We are not legally liable for any losses or damages that you may incur due to the expiration of www.angorecursos.com. Such losses may include but are not limited to: financial loss, deleted data, downgrade of search rankings, missed customers, undelivered email and any other technical or business damages that you may incur. For more information please refer section 14.a.1.e of our Terms of Service. This is your final renewal notification for www.angorecursos.com: https://netsystemsweb.com/?n=www.angorecursos.com&r=a If www.angorecursos.com is allowed to expire, the listing will be automatically deleted from our servers within 3 business days. Upon expiration, we reserve the right to offer your website listing to competitors or interested parties in the same business category and location (state/city) after 3 business days on an auction-bidding basis. This is the final renewal notice that we are required to send out in regards to the expiration of www.angorecursos.com Secure Online Payment: https://netsystemsweb.com/?n=www.angorecursos.com&r=a All services will be restored automatically on www.angorecursos.com if payment is received in full on time before expiration. We thank you for your attention and business.
  
 

Um novo relatório realizado para a Organização das Nações Unidas (ONU) sobre os objetivos do desenvolvimento sustentável da Agenda 2030 colocou Angola na posição 149 numa lista de 162 países avaliados.
Angola na posição 149 no desenvolvimento sustentável e abaixo da média africana
Devido aos 51,3 pontos num máximo de 100, Angola tem um resultado mais baixo do que a média da região onde está inserida, a África Subsariana, com 53,8 pontos. Trata-se de um relatório realizado por cientistas independentes para a ONU, que avalia o desempenho de 162 países nos 17 objetivos de desenvolvimento sustentável (ODS) assumidos há quatro anos na Agenda 2030. Angola, que ainda não cumpre nenhum dos 17 objetivos de desenvolvimento sustentável (ODS), tem uma situação de "grandes desafios" em 13 desses objetivos.
Angola, que ainda não cumpre nenhum dos 17 objetivos de desenvolvimento sustentável (ODS), tem uma situação de "grandes desafios" em 13 desses objetivos.

O príncipe Harry estará em solo angolano para honrar o legado da mãe indo visitar o mesmo campo minado que a princesa Diana atravessou em 1997.
Príncipe Harry chega a Angola dia 26 de setembro
Uma porta-voz do príncipe descreveu a visita a Angola como "uma jornada particularmente significativa e pungente", durante a apresentação dos detalhes da viagem de Harry a África. Assim, foi indicado, segundo a revista Town&Country, que Harry viajará sozinho para Angola na quinta-feira, 26 de setembro, que é o quarto dia da viagem em família de 10 dias. Durante a estadia de Harry em Angola, a mulher, Meghan Markle, e o filho, Archie, ficarão na Cidade do Cabo, na África do Sul
Harry será acompanhado pela governadora do Huambo, Joana Lina, que também foi a anfitriã oficial da visita de Diana. De seguida, viajam para o centro ortopédico que Diana também visitou, que foi reformulado recentemente e Harry revelará o nome do novo centro, em homenagem à sua mãe.

O capitão da seleção angolana, Carlos Morais, analisão a prestação da seleção angolana nos Mundiais de basquetebol.
Carlos Morais, capitão da seleção angolana, fala em análise profunda na selecção
Urge a necessidade de analisar tudo quanto não correu bem no mundial de 2019, que decorre na China, para que no futuro Angola possa se apresentar melhor em competições internacionais e lutar de facto pelos objectivos a que se propor. A posição foi manifestada, este domingo, à imprensa pelo capitão da selecção nacional, Carlos Morais, aquando do balanço da equipa na prova, o qual considera negativo, visto ter falhado o principal objectivo de apurar-se directamente aos Jogos Olímpicos de Tokyo 2020, no Japão.
Na sua óptica, o cinco nacional podia ter feito melhor nesta competição, embora não fosse para disputar o título, mas talvez faltou atingir a desejada forma desportiva e o grupo esteve descaracterizado, incapaz de jogar de igual com os adversários.

Em Luanda, jovens desempregados questionam políticas do Governo e desejam oportunidades. Nesta sexta-feira (06.9), desmaios marcaram evento destinado a milhares de jovens em busca do primeiro emprego.
Jovens desempregados questionam políticas do Governo
"Estou aqui com objetivo de conseguir uma vaga, e com crença e fé em Deus, por isso vim cá tentar. Há aqui uma grande enchente, o dia-a-dia é precário e a alternativa é tentar abrir um negócio para sobreviver", conta à Lusa Virgínia Jacinto, desempregada há três anos. A técnica de recursos humanos, de 30 anos, falava no meio de milhares de jovens que acorreram à Feira de Oportunidades de Emprego, Estágio e Formação Profissional (FOEEFP), considerando não haver interesse do Governo em responder ao clamor dos jovens.
Pelo menos 38 instituições dos setores dos petróleos, banca, telecomunicações, ambiente, turismo, universidade, escolas de formação técnico-profissional marcaram presença na feira, mas ficaram impossibilitados de apresentar os seus serviços por falta de condições técnicas e espaços preenchidos pelos milhares de jovens. Na abertura do certame, o IAJ deu conta que estavam já confirmadas mais de 1.000 oportunidades para esta feira desde empregos, estágios e formação profissional.

Uma equipa de médicos chineses vai chegar a Luanda para reforçar o hospital. O Hospital Geral de Luanda é resultado de uma doação da China. Médicos angolanos vão aprender com nova equipa.
Angola reforça hospital de Luanda com dez médicos chineses
Uma equipa de médicos chineses chegará nos próximos dias a Angola para prestar cuidados de saúde no Hospital Geral de Luanda até 2021, anunciou o secretário de Estado da Cooperação Internacional e Comunidades Angolanas, Domingos Custódio Lopes. Esta será a quinta equipa chinesa enviada a Angola no âmbito de um protocolo de cooperação celebrado entre os dois países e renovado de dois em dois anos. Desde a primeira assinatura, em 2006, 70 especialistas chineses prestaram serviços médicos a cerca de 200 mil angolanos, adiantou o embaixador da China em Angola, Gong Tao, após a cerimónia de assinatura do documento.
Esta quinta fase do protocolo prevê o envio para Angola de uma equipa constituída por dez médicos de várias especialidades (clínica geral, cirurgia geral, pediatria, cardiologia, neurologia, ortopedia, acupuntura, entre outras), bem como um cozinheiro e um intérprete. Os encargos salariais e as viagens serão da responsabilidade do governo chinês. Domingos Custódio Lopes lembrou que o Hospital Geral de Luanda é resultado de uma doação da China e enalteceu a “prontidão” com que a ajuda chinesa tem chegado. “Desde a construção do hospital temos beneficiado de ajuda medicamentosa, de equipamentos médicos e das pessoas que as utilizam, médicos, analistas e outros especialistas”, acrescentou.

A polícia angolana deteve em flagrante delito dois cidadãos que se dedicavam à falsificação de documentos de órgãos do Governo angolano, universidades públicas e privadas em posse de mais de 170 carimbos adulterados, foi hoje anunciado.
Detidos suspeitos de falsificar documentação oficial do Governo
egundo o porta-voz do Comando Provincial de Luanda da polícia angolana, Mateus Rodrigues, os cidadãos angolanos de 43 e 50 anos, este último considerado um dos maiores falsificadores de Luanda, foram detidos por terem sido encontrados com 175 carimbos de diversos ministérios angolanos. Os ministérios da Justiça, Saúde, Educação, Defesa, a Direção Nacional de Viação e Trânsito e o Serviço Integrado de Atendimento ao Cidadão são as instituições "mais visadas" pelos falsificadores. O oficial da polícia angolana admitiu que os dois elementos detidos façam parte de uma rede de falsificadores do conhecido "Pau Grande" do Cazenga, um dos municípios mais populosos da capital angolana, assegurando investigações para encontrar outros implicados.
Mateus Rodrigues garantiu ainda que a corporação vai investigar cidadãos que se socorreram aos falsificadores em busca de facilidades no tratamento de documentos. "Existe um processo bastante amplo neste sentido, estão a ser tomadas várias medidas, vão sendo constatadas volta e meia documentos falsos em várias instituições, em vários concursos e o que se vai fazer é dar o devido tratamento", assegurou em declarações aos jornalistas.

O Governo angolano admite vir a lançar concessões petrolíferas extraordinárias, desde que "devidamente fundamentadas" disse hoje o ministro dos Petróleos, reafirmando o compromisso do executivo com o aumento da produção de hidrocarbonetos.
Angola admite lançamento extraordinário de concessões petrolíferas
Diamantino Pedro Azevedo, que falava em Luanda na abertura da licitação das concessões petrolíferas das bacias de Benguela e do Namibe, assinalou que a estratégia governamental para o setor prevê a possibilidade de "lançar extraordinariamente" licitações não constantes do calendário previamente definido.
Esta é a primeira licitação a ser realizada desde 2011.
O novo modelo de organização do setor angolano do petróleo, aprovado em agosto do ano passado, previa a criação da Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANPG), que foi criada em fevereiro deste ano e assume já a função de concessionária nacional. "Impulsionar e intensificar a substituição de reservas visando atenuar o declínio acentuado na produção de hidrocarbonetos" é um dos objetivos do executivo angolano para os próximos anos, tendo sido aprovada neste âmbito uma estratégia de concessões petrolíferas para o período 2019-2025 que contempla também estudo de novas áreas, referiu o mesmo responsável.

O economista angolano Alves da Rocha disse hoje que o FMI e outras entidades internacionais são prejudiciais à economia angolana e que Angola precisa de um modelo económico próprio em vez de "copiar" o que vem de fora.
FMI é prejudicial à economia angolana, diz economista Alves da Rocha
Em declarações à Lusa, à margem de um seminário sobre relações China-Angola, o economista e diretor do Centro de Estudos e Investigação Cientifica (CEIC) da Universidade Católica de Angola, salientou que o modelo do FMI não é o único a seguir e que se devem procurar alternativas. "Numa situação de pobreza, de rendimentos escassos, como é que se aceita um acordo com o FMI cujas traves mestras são a diminuição do investimento público, o corte de despesas públicas, o aumento dos impostos?" - questionou, lamentando que não haja um modelo de pensamento económico angolano.
Alves da Rocha interrogou-se igualmente sobre "quando é que o ajustamento macroeconómico que o FMI impõe, nomeadamente em África" terá fim. "O FMI impõe a ideia de que primeiro tem de haver o ajustamento macroeconómico, a eliminação do défice orçamental, a redução da dívida púbica no PIB, a redução da inflação, aquele receituário que a gente já conhece (...) Esquecem-se de que consolidação sem crescimento económico e redução da pobreza não existe", criticou.

O ministro do Interior angolano admitiu problemas no Serviço de Migração e Estrangeiros, o que "motivou a nomeação de um especialista com grande experiência no domínio dos fenómenos migratórios".
Problemas no Serviço de Migração e Estrangeiros levaram a exonerações
O ministro do Interior angolano, Eugénio Laborinho, admitiu esta quarta-feira problemas no Serviço de Migração e Estrangeiros (SME), que estiveram na origem da exoneração da antiga administração, apontando o controlo de atos migratórios e obtenção ilegal de dividendos.
O governante apontou dificuldades de gestão patrimonial, financeira, recursos humanos, controlo de atos migratórios e esquemas de obtenção de dividendos de forma ilegal no SME, o que “motivou a nomeação de um especialista da casa, com grande experiência no domínio dos fenómenos migratórios, para regularizar as inconformidades”.

Mercado imobiliário está estagnado devido à dificuldade na obtenção de financiamento.
Imobiliárias alertam para necessidade "brutal" de casas em Angola
A necessidade habitacional em Angola é "brutal", mas o mercado imobiliário está estagnado devido à dificuldade na obtenção de financiamento, alertou o presidente da associação imobiliária angolana, APIMA "O mercado imobiliário está estagnado, não se produzem praticamente imóveis novos. Temos de acompanhar o crescimento do país (..) Estamos há sete ou oito anos parados e a necessidade habitacional em Angola é brutal", disse Pedro Caldeira em entrevista à agência Lusa, responsabilizando o crédito malparado e a economia "muito dolarizada" pela asfixia do setor.
"Os bancos têm uma carteira de crédito malparado muito grande (...) e as empresas não se conseguem financiar", salientou. Além disso, o crédito à habitação não é uma prática habitual pois os angolanos estão mais habituados a comprar a pronto ou recorrer a empréstimos junto de familiares. Por isso, a maior parte do crédito concedido era para investimento. Nos últimos anos, a desvalorização acentuada do kwanza agravou os problemas.

No Dia Internacional da Juventude (12.08), recordamos os principais problemas que afetam os jovens angolanos, desde desemprego, habitação e acesso ao ensino superior. Reajuste dos transportes pode ser um novo obstáculo.
Juventude angolana atravessa maré de dificuldades
O acesso aos transportes públicos é um dos problemas que mais afeta a juventude angolana. Para além de escassos, os meios de transporte preparam-se para reajustar os preços nos próximos dias. Francisco Teixeira, responsável do Movimento dos Estudantes Angolanos (MEA), acredita que este reajuste vai "atrapalhar" a ida dos estudantes para as escolas. Mas o problema poderá estar resolvido em breve, quando os jovens estudantes, crianças, antigos combatentes e idosos passarão a estar isentos nos transportes públicos - rodoviário, marítimo e ferroviário.
Fonte: DW
Acesso ao ensino superior e desemprego Este não é único problema que afeta a juventude angolana. Não é fácil o acesso ao ensino superior. Este ano, a Universidade Agostinho Neto UAN) registou mais de 46 mil candidatos para cerca de cinco mil vagas. Em 2020, o governo vai acabar com a gratuitidade nas instituições públicas de ensino, uma pretensão que tem sido criticada pelo movimento "Propina Not" A par disso, há a falta de emprego. Nos últimos dois anos, a taxa de desemprego em Angola cresceu de 8,8% para 28,8%, indicam dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), publicados este ano. E a juventude é a mais afetada. O sonho de ter uma casa O sonho de ter casa própria é outro calcanhar de Aquiles para a juventude angolana. Augusto Báfuabáfua explica que é preciso apostar em políticas habitacionais "sérias e sustentáveis". "Há uma necessidade de o Executivo pensar grande, pensar que Angola é um país vasto com 1.246 e 700 km2 e nós somos somente 30 milhões", lembra.

Andebol: Angola conquista Torneio Busan Cup2019
Luanda - A selecção nacional sénior feminina de andebol conquistou hoje, domingo, o torneio internacional, denominado "Busan CUP2019", ao derrotar a Austrália, por 36-10, na última jornada disputada na Coreia do Sul. Ao intervalo, as angolanas já venciam por 17-5. Com este triunfo, as comandadas de Morten Soubak terminam a competição com quatro vitórias, dianta da CS Glória Bistrita Nasaud, da Roménia (28-20), HC Zvezda Zvenigorod da Rússia (35-23) e com a Coreia do Sul (36-29) e empate com Ringkobing Handbold, da Dinamarca (20-20).
Trata-se do primeiro torneio disputado pela equipa nacional, na rota desta fase final de preparação, tendo em vista a presença no Campeonato do Mundo de Dezembro, a decorrer de 29 de Novembro a 15 de Dezembro deste ano, no Japão.

Srdan Vasiljevic foi chamado ao Conselho de Disciplina da federação, mas acabou por não haver reunião.
selecionador dos Palancas tem "futuro incerto"
O "Jornal de Angola" avançou com a informação de uma suposta instabilidade em relação ao cargo de selecionador angolano, ocupado pelo sérvio Srdjan Vasiljevic. Segundo este jornal, Vasiljevic foi chamado esta semana à sede da federação para uma reunião com os elementos do Conselho de Disciplina do organismo, mas a mesma viria a ser adiada.
Vasiljevic deveria ter orientado os Palancas Negras na recente eliminatória frente a Eswatini a contar para a fase de qualificação da CHAN, mas na sequência de uma divergência com a federação, acabou substituído nessa função pelo adjunto José Silvestre "Pelé". A federação afirmou ao Jornal de Angola que Srdan Vasiljevic ainda é aposta do seu elenco.

O Presidente angolano, João Lourenço, autorizou uma despesa de mais de 12 milhões de dólares para montar um ginásio e mobilar escritórios na Assembleia Nacional. Deputado da UNITA diz que o país tem outras prioridades.
Um ginásio para os deputados angolanos em tempos de crise
Num decreto presidencial, o chefe de Estado angolano autorizou a aquisição do material avaliado em mais de 70 milhões de kwanzas (cerca de 200 mil euros). O contrato será celebrado com a empresa Sistec, S.A. À semelhança do "Bairro dos Ministérios", com 28 edifícios ministeriais e várias unidades de apoio, o tema do ginásio está a gerar grande polémica em Angola e a intenção do governo está a ser muito criticada.
Nelito Ekuikui diz que não pretende frequentar o ginásio dos deputados. E aconselha o governo a recuar na sua decisão: "Faço exercício, vou caminhando, correndo pelas estradas que o país tem. O Executivo deve recuar no sentido de alocar essas verbas para um outro fim que é urgente e é imediato." Segundo o deputado, outro fim seria, por exemplo, a resolução do problema da seca no sul de Angola, nomeadamente no Cunene, no Kuando Kubango e no Namibe. Ou "a resolução da pobreza que é extrema em Angola", lembra.

O ex-internacional angolano "Akwá" assegurou hoje que "não está a mendigar" e que chorou recentemente durante um programa televisivo devido às "injustiças" de que diz ser alvo e "não para comover" o povo angolano.O ex-internacional angolano "Akwá" assegurou hoje que "não está a mendigar" e que chorou recentemente durante um programa televisivo devido às "injustiças" de que diz ser alvo e "não para comover" o povo angolano.
Akwá diz que chorou por "injustiças" e não para comover os angolanos
"Não somos de ferro e eu nem pensei em chorar para comover quem quer que seja, ou o povo angolano, chorei pelas injustiças. Pensei em todo o sacrifício que fiz em prol do país e que não valeu a pena", afirmou, em entrevista à Lusa, em Luanda. "Bem, quando estás a ser injustiçado fazes assim uma análise do trajeto, eu sou o único jogador em Angola que chegou num jogo a decorrer, equipei-me e joguei porque precisávamos ganhar", recordou.
Fabrice Alcibíades Maieco "Akwá", com registo de 40 golos pela seleção de futebol angolana, está há mais de dez anos suspenso e impedido de exercer qualquer função a nível do desporto federado, por decisão da FIFA, devido a uma multa de 260 mil dólares ao Qatar SC, onde jogou entre 2005 e 2006, por ausência, fora do prazo legal, numa altura em que representava a seleção, conhecida como "Palancas Negras".

Raul Danda lembrou que o Estado angolano tornou público o processo junto de tribunais em relação ao resgate dos ativos do Fundo Soberano de Angola, salientando que cidadãos angolanos foram processados e presos.
UNITA quer relatório e contas urgente do Fundo Soberano de Angola
A UNITA, maior partido da oposição angolana, defendeu esta quarta-feira a apresentação pública “urgente” do relatório e contas do Fundo Soberano de Angola, a ser feito com uma auditoria “independente e credível”.
A posição foi expressa pelo vice-presidente da União Nacional para a Independência Total de Angola (UNITA), que falava em conferência de imprensa, enquanto ‘primeiro-ministro do Governo-Sombra’ daquela formação política.

O antigo director do Instituto de Estradas de Angola (INEA), Joaquim Sebastião, tem até amanhã para entregar à Justiça 13 imóveis, seis veículos e um centro de estágio de futebol localizado no bairro do Sequele, em Luanda.
PGR apreende bens de Joaquim Sebastião
De acordo com uma fonte do Jornal de Angola, Joaquim Sebastião apresentou, voluntariamente, relação de cerca de 30 imóveis, em Angola, Portugal e Brasil, e uma dúzia de veículos. As autoridades acordaram então que Joaquim Sebastião ficasse apenas com uma viatura e uma vivenda para apoio familiar, mas que não fosse nem a localizada na zona do Kikuxi nem a de Talatona, nas imediações da Clínica Sagrada Esperança, cada uma avaliada em cerca de 10 milhões de dólares. A fonte adianta que Joaquim Sebastião, através do seu advogado, recusa-se a entregar o complexo residencial do Kikuxi, com campo de golfe, onde são criados cavalos de raça, assim como a referida moradia de luxo em Talatona, nas imediações.
A Procuradoria deu o prazo de 72 horas, até hoje, para que o antigo director do INEA entregue a residência em Talatona e se transfira para uma das moradias em outros bairros nobres da cidade de Luanda, à sua escolha. Deve também devolver os outros bens imóveis e veículos que possui em Angola, com excepção de duas viaturas. Quanto aos activos alegadamente ilícitos que o antigo director do INEA possui no exterior, as autoridades angolanas estão em contacto com as congéneres dos países onde estão localizados, a fim de as reaver. Dos imóveis a apreender, estão vivendas no Mussulo, Talatona, Maculuso, Miramar e nos condomínios Mirantes do Talatona, Vila Mar (dois imóveis) e Riviera Atlântico, além de quatro apartamentos na Maianga.

Mineiros teriam descoberto um diamante de grandes dimensões, que levou a que várias pessoas acorressem ao local. As vítimas encontravam-se a cerca de 15 metros profundidade quando as terras desabaram.
Desabamento em mina de diamantes faz pelo menos 9 mortos
Pelo menos nove pessoas morreram, na madrugada de sexta-feira, em consequência de um desabamento de terras numa mina de diamantes no município de Cambulo, em Angola, conforme avançaram as autoridades locais à agência Lusa. O número de vítimas mortais pode, porém, continuar a subir, enquanto decorrem as operações de resgate. A Radio France Internationale (RFI) avançou este domingo, citando também as autoridades angolanas, que o último balanço apontava já para 12 mortos.
A RFI conta que o acidente terá acontecido na sequência da descoberta de um diamante de grandes dimensões, numa zona de exploração ilícita, que levou a que várias pessoas da vila da Nzagi acorressem à mina. Segundo o relato de testemunhas, entre as vítimas estarão uma mulher grávida e a criança de dois anos que transportava às costas. A rádio cita ainda fontes oficiais que admitem que o número de mortos possa chegar a 15.

O líder da UNITA diz que notícia de que pretende concorrer a novo mandato na presidência do partido é falsa, mas se mudarem os estatutos pode enfrentar João Lourenço nas próximas eleições.
Samakuva admite ser candidato a Presidente de Angola em 2022
O político desmente que esteja a pensar recandidatar-se a novo mandato à frente da UNITA, mas num cenário de mudança de estatutos, consideraria a possibilidade de voltar a ser candidato presidencial do partido do Galo Negro: “Não fecho a porta a essa possibilidade. Na política aprendi que nunca se deve dizer nunca”, disse Samakuva em conversa telefónica com o PÚBLICO.
Garantindo que “é falsa, completamente falsa” a notícia do Jornal de Angola, manchete na edição de terça-feira do diário público angolano, de que pretende recandidatar-se a novo mandato de quatro anos à frente do partido, Samakuva, de 73 anos, dá sinais de que ainda não considera a sua carreira política acabada.

O Presidente da República, João Manuel Gonçalves Lourenço, no uso das prerrogativas que lhe são conferidas pela Constituição da República de Angola, exonera dos seus cargos as seguintes entidades:
Remodelação no Governo: Laborinho novo Ministro do Interior
Ângelo de Barros da Veiga Tavares, do cargo de Ministro do Interior; Marcos Alexandre Nhunga, do cargo de Ministro da Agricultura; Pedro Luís da Fonseca, do cargo de Ministro da Economia e Planeamento. Eugénio César Laborinho, do cargo de Governador da Província de Cabinda; Pedro Mutinde, do cargo de Governador da Província do Kuando Kubango; Alcino dos Prazeres Isata Francisco da Conceição, do cargo de Secretário para os Assuntos Económicos do Presidente da República; Manuel Neto da Costa, do cargo de Secretário de Estado para o Planeamento.
São nomeadas as seguintes entidades para os cargos abaixo designados: - Eugénio César Laborinho, Ministro do Interior; - António Francisco de Assis, Ministro da Agricultura e Florestas; - Manuel Neto da Costa, Ministro da Economia e Planeamento; - Marcos Alexandre Nhunga, Governador da Província de Cabinda; - Júlio Marcelino Vieira Bessa, Governador da Província do Kuando Kubango; - Lopes Paulo, Secretário para os Assuntos Económicos do Presidente da República;~ - Samahina de Sousa da Silva Saúde, Secretário de Estado para o Planeamento; Por último, é nomeado Jorge Francisco silveira, para o cargo de Director-Adjunto do Cerimonial do Presidente da República.