Noticias       Desporto     Negocios      Politica      Cultura
 
Welcome Guest      Home  Log In   Sign Up        
 
 
Nome

Comentário

recarga
  
Muangole de gemaForca Angola. A defesa esteve muito bem. esperava mais do Geraldo mas ainda temos dois jogos pela frente e o rapaz podera mostrar o que vale.
maraForsa miúdo Bruno. Angola esta contigo.
JES Dino MariaComo as coisas estao a mudar em angola. Quem diria que um as coisas chegariam a este ponto ? JES, Ze maria, Dino, caramba !
ZMPrecisamos chegar a este ponto ? A FAF precisa entender que transparência eh o melhor negocio.
GersonA Odebrecht foi dicidiu mudar de nome. O escândalo foi tao grande que eles não teriam como sobreviver por isso querem mudar a imagem da empresa. Vamos também depurar aqui na terra os que se corromperam com o dinheiro sujo.
  
12
 

Angola e Tunisia empatam (1-1) no seu primeiro jogo do CAN 2019
O melhor ataque Angolano na primeira parte acontece aos 20 minutos quando Wilson desperdiçou uma oportunidade de golo, mandando a bola para as nuvens. Na segunda parte, Angola entrou mais determinada, mais coesa e conseguiu a igualdade no marcador aos 73 minutos quando Djalma Campos aproveita-se de uma deixa do guarda redes Tunisino ao tentar defender um remate de fora da área de Mateus. A partir dai Angola ainda tentou encontrar o golo da Victoria mas a Tunísia defendeu-se bem e a repartição de pontos afirma-se como o resultado mais justo.
Os Tunisinos foram os primeiros a marcar na sequencia de um penálti a penalizar uma falta do defesa Paizo. Ao longo da primeira parte Evidenciou-se maior pendor atacante da equipa da Tunisia, que o fazia com maior propósito e determinação. Os Angolanos criaram algumas situações, diga-se em abono de verdade, sem grande perigo para o guarda redes Tunisino, mas ainda assim tiveram uma possessão de bola na ordem dos 47%, mostrando desejo de contra atacarem mas sem a necessária organização e propósito quando junto a grande área Tunisina.
De realçar que ambos os teams demonstraram fraca capacidade técnica, com Angola especialmente com dificuldade de por 3 passes juntos sem perder a bola. Valeu ao conjunto angolano a determinação de não perder e uma defesa bem comandada por Bastos e Dani Massunguna. Angola joga a seguir, no sábado, 29 de Junho as 15:30 contra a Mauritânia.

Expresso: Angola pagou seis milhões para estar na tomada de posse de Trump, diz Wall Street Journal
Os americanos que trataram de tudo têm estado envolvidos noutros negócios pouco claros ao longo dos anos
Segundo a lei americana, é ilegal a inauguração de um presidente ser financiada com dinheiro estrangeiro. E quem agir como agente de países estrangeiros nos EUA tem de o declarar. Ao que parece, Elliot Broidy infringiu a lei nesses dois pontos. Na altura, o seu advogado era Michael Cohen, também advogado de Trump, que entretanto foi condenado por vários crimes e se encontra a cumprir uma pena de cadeia.
Um proeminente angariador de fundos republicano, que teve um papel de destaque no financiamento da campanha presidencial de Donald Trump e mais tarde se tornou vice-diretor de finanças do Partido Republicano, está a ser investigado por suspeitas de ter recebido dinheiro de países como Angola e a Roménia para proporcionar a representantes deles acesso às cerimónias da tomada de posse de Trump, em janeiro de 2017
Os procuradores federais estão agora a examinar em que condições os representantes do governo angolano tiveram acesso a vários eventos (e a membros do Congresso) por altura da tomada de posse. Segundo o diário Wall Street Jourbal, Angola terá pago seis milhões de dólares à empresa de Broidy, Circinus, na sequência de um acordo que envolveu Lisa Korbatov, uma corretora de imóveis já antes associada a negócios como Omar Bongo, o ditador notoriamente corrupto do Gabão.

Marrocos vence no último minuto contra vizinha Namibia, Senegal e Argélia despacham tanzania e Quenia
A vida de Marrocos nao foi facil durante o jogo. O conjunto comandado pelo francês Hervé Renard sentiu bastantes dificuldades para ultrapassar uma organizada Namíbia que se preocupou essencialmente em anular o jogo adversário. Os marroquinos dominaram de início ao fim - as estatísticas comprovam-no, mas só em cima do minuto 90' conseguiram festejar graças a um autogolo caricato de Keimuine.
Ontem Domingo, foi-se o terceiro dia de CAN com os principais favoritos confirmando seu favoritismo com vitórias merecidas. Marrocos, Senegal e Argélia levaram a melhor sobre Namíbia, Tanzânia e Quénia e entraram da melhor forma na principal competição de seleções do continente africano.
No Senegal x Tanzânia, a história foi completamente diferente. Num autêntico festival de futebol ofensivo (terminou o jogo com 10 remates no alvo e outros 10 fora), a turma senegalesa mostrou e inaugurou o marcador através de Keita Baldé (28') ainda na primeira parte. Nos segundos 45 minutos, Diatta (64') estabeleceu o 2x0 final, mas o placard podia ter engordado bem mais... A fechar a noite, a Argélia de Brahimi - entrou aos 74' -, Slimani e Halliche (suplentes não utilizados) venceu o Quénia por dois golos sem resposta e colou-se ao Senegal na liderança do Grupo C. Bounedjah (34'), de penálti, e Mahrez (43') resolveram a contenda ainda antes do intervalo e selaram uma vitória mais do que justa.

Jogador queniano muda de 'look' e... começam as dúvidas sobre a idade
Acontece que depois de pintar a barba, muitas foram as pessoas que questionaram a verdadeira idade do atleta, sendo que na fotografia aparenta ter muito mais anos do que aqueles que diz.
Joash Onyango, defesa de 26 anos que alinha pelo Gor Mahia, está a gerar polémica nas redes sociais por causa de uma mudança de look que protagonizou com vista à estreia da sua seleção na CAN.
Integrado no grupo C, o jogador deverá 'estrear a nova aparência' frente à Argélia de Brahimi. Confira a imagem de toda a polémica.

Jogador queniano muda de 'look' e... começam as dúvidas sobre a idade
Acontece que depois de pintar a barba, muitas foram as pessoas que questionaram a verdadeira idade do atleta, sendo que na fotografia aparenta ter muito mais anos do que aqueles que diz.
Joash Onyango, defesa de 26 anos que alinha pelo Gor Mahia, está a gerar polémica nas redes sociais por causa de uma mudança de look que protagonizou com vista à estreia da sua seleção na CAN.
Integrado no grupo C, o jogador deverá 'estrear a nova aparência' frente à Argélia de Brahimi. Confira a imagem de toda a polémica.

Angola quer implementar passaporte eletrónico ainda este ano
O passaporte eletrónico, ou biométrico, inclui um 'chip' que armazena os dados identificativos do titular. Segundo Veiga Tavares, a utilização de passaporte eletrónico é uma obrigação que deve ser cumprida por todos os países membros da Organização Internacional da Aviação Civil.
O ministro do Interior angolano indicou hoje que o Governo de Luanda pretende introduzir, até ao final deste ano, o passaporte eletrónico, proposta que deverá ser aprovada na reunião do Conselho de Ministros, marcada para a próxima quarta-feira.
O documento é identificado por um símbolo, estabelecido internacionalmente e estampado na capa e que, entre outras componentes, inclui um dispositivo eletrónico no qual se encontra armazenada a informação biográfica e biométrica do seu titular. O passaporte eletrónico integra uma nova geração de dispositivos, que vão do reconhecimento facial à integração de um 'chip'

Ministro de Estado quer funcionamento dos Conselhos de Vigilância Comunitária
Disse ser urgente que se aprove e materializem os regulamentos sobre os Conselhos de Vigilância Comunitária que, a par do programa de resgate dos valores morais e cívicos, criação de condições para a formação técnico profissional dos jovens, novos empregos e melhoria da iluminação dos centros urbanos, contribuirão para debelar as causas da criminalidade.
Angop (Luanda) - O ministro de Estado e chefe da Casa de Segurança do Presidente da República, Pedro Sebastião, defendeu, este sábado, a necessidade do funcionamento dos Conselhos de Vigilância Comunitária, para auxiliar os órgãos de defesa e segurança no combate e prevenção da criminalidade.
O ministro de Estado ressaltou, ainda, a aprovação do novo estatuto Orgânico da Polícia Nacional para torná-la mais operacional, e a construção de centros integrados de segurança pública, “o que melhorará, sobremaneira, a sua capacidade de resposta e interacção com outros órgãos que concorrem para a manutenção da ordem e segurança pública e socorro às populações”. Informou, por outro lado, que o Executivo está a trabalhar para dar dignidade ao Serviço de Investigação Criminal (SIC), para fazer face aos desafios de combate à corrupção, ao branqueamento de capitais, ao terrorismo, ao tráfico de drogas e de seres humanos e outras práticas relacionadas com o crime violento.

A Tunísia é um dos grandes do futebol africano tendo participado cinco vezes nas finais do campeonato do mundo e é uma presença constante nas fases finais do campeonato africano das nações desde 1994 tendo sido campeã em 2004. Angola esta na sua oitava participação africana e em duas delas vai aos quartos-de-final.
Angola aguarda Tunísia com esperança num bom resultado. Angola esta na sua oitava participacao e em duas delas vai aos quartos de final.
A expectativa em Angola e no mundo lusófono é que Angola consiga fazer alguns brilharetes, algumas surpresas e passe a fase seguinte. Tal pretensão não será fácil visto que as selecções do grupo de que Angola faz parte nomeadamente o Mali, a Mauritânia e a a Tunísia atravessam um excelente momento de forma futebolística, tem jogadores de grande potencial técnico e vão com certeza complicar a vida da selecção de Angola.
Angola joga amanhã às 18 horas contra a Tunísia o primeiro jogo da selecção de Angola neste CAN 2019. A Tunísia é um dos grandes do futebol africano tendo inclusive participado em alguns campeonatos do mundo. Angola por seu lado participou apenas no campeonato 2006 e apesar de participar nas grandes competições africanas não tem tido resultados de grande relevo. Para o jogo de amanhã ausência notável será a de Gelson Dala que saiu tocado no treino de Sexta Feira. Outra ausência preocupante será a de Show por acumulação de cartões amarelos.
Depois de dois dias de competição os resultados são nalguns casos surpreendentes como é o caso da a república democrática do Congo derrotado de modo convincente pelo Burundi por 2-0, da Nigéria que derrotou como esperado um inspirado Burundi, que apenas sofreu o golo da derrota nos minutos finais da partida, Burundi que se mostrou tenaz e muito bem organizado defensivamente. A Guine da Naby Keita empatou com o Madagáscar a duas bolas.

Com uma reputação crescente, o angolano é tecnicamente capaz e tem uma constituição física impressionante, facilmente discernível ao observarmos os elogios que recebe de comentadores desportivos disponível no YouTube.
Angolano Bruno Fernando entra para a NBA
Depois de escolhidos os primeiros 30 candidatos, o angolano foi chamado na segunda ronda pela equipa do Atlanta Hawks (via philadelphia). No entanto, os escolhidos na segunda ronda não têm contrato garantido. O jogador, que completa 21 anos em Agosto, representou com distinção na presente temporada a Universidade Maryland, tendo sido um dos cinco indicados para o troféu Kareen Abdul Jabbar, referente ao melhor poste.
Luanda - O poste Bruno Fernando torna-se no primeiro angolano a entrar na Liga Profissional de basquetebol norte-americana ao ficar na posição 34 do "Draft" (sistema de escolha de jogadores), realizado na madrugada desta sexta-feira, em Nova Iorque.
(Detroit Pistons), Yanick Moreira (LA Clipers) e Carlos Morais (Toronto Raptors), desta vez Bruno Fernando coloca Angola no topo do basquetebol mundial.

Nova mexida no governo de Angola. Carolina Cerqueira é nova ministra de estado da Área Social
A medida consta de um decreto em que o chefe de Estado angolano, João Lourenço, nomeia Maria da Piedade de Jesus para ministra da Cultura.
Carolina Cerqueira abandona a pasta da Cultura para passar a ser ministra de Estado na Área Social. Atual secretária de Estado da Cultura sobe a ministra.
O Governo angolano, liderado desde setembro de 2017 por João Lourenço, conta com agora 33 ministros (incluindo quatro de Estado), mais dois do que o último de José Eduardo dos Santos, que foi chefe de Estado entre 1979 e 2017.

Médicos e enfermeiros angolanos estão de costas voltadas. Em causa estão os pronunciamentos da bastonária da Ordem dos Médicos de Angola, Elisa Gaspar, que supostamente desvaloriza os enfermeiros.
Angola: Médicos e enfermeiros em pé de “guerra” Enfermeiros exigem pedido de desculpa a Elisa Gaspar
Num áudio apresentado esta quarta-feira em conferência de imprensa pelas organizações socioprofissionais, a responsável teria dito que os enfermeiros não podiam passar receita médica e que um "médico é um Deus na terra”. Elisa Gaspar também denunciou a existência de falsos médicos cubanos. "Mas como é que um enfermeiro vai discutir um problema clínico? É impossível porque cientificamente não está qualificado para a discussão do caso e, as vezes quer discutir com o médico porque ele é o diretor da unidade hospitalar. Diretor clínico só pode ser médico. Nalgumas províncias os enfermeiros assinam certidões de óbito. O que é que ele entende da nomenclatura para assinar as certidões? Acabar com os enfermeiros que passam as receitas médicas”.
Enquanto se espera, o bastonário afirma que o Sindicato Nacional dos Enfermeiros de Angola, Ordem dos Enfermeiros de Luanda, Sindicato Nacional Independente dos Trabalhadores da Saúde e Função Pública e o Sindicato dos Técnicos de Enfermagem de Luanda, organizações presentes na conferência de imprensa desta quarta-feira, exigem um pedido de desculpa pública por parte de Elisa Gaspar. Os protestantes dão um ultimato de 72 duas. "É o mínimo que os enfermeiros de Angola estão a exigir. Porque se ela não fizer isso, neste momento a bola está aqui no centro, está com a Ordem dos Enfermeiros de Angola... por isso é que colocamos os sindicatos nos extremos. Eu como sou o número nove, se não houver uma resposta dentro do prazo, então vamos passar a bola para os extremos e os extremos saberão como irão reagir”.

A organização não-governamental Rede Angolana das Organizações de Serviços de Sida (Anaso) considera “dramática” a situação do VIH/SIDA em Angola, referindo que a taxa de prevalência de 2% “é irreal e não reflete o estado da epidemia” no país
Angola. Situação é “dramática” e há que “declarar guerra aberta” ao VIH/SIDA
A média de novas infeções nos últimos quatro anos tem sido de 28 mil, que “é um quadro dramático para um país como Angola. Associado a isso temos de olhar para as crianças os 0 aos quatro anos, cuja média de infeções rondam os 5.500”, disse esta terça-feira António Coelho, secretário-executivo da Anaso, avançou o Expresso na terça-feira, citando a agência Lusa.
ara o responsável, Angola deve declarar “guerra aberta” conta a epidemia, porque o país ainda tem uma taxa de transmissão vertical de mãe para o filho na ordem os 26%. “E isso passa por fatores fundamentais: melhorar a liderança política, que passa pelo funcionamento da Comissão Nacional de Luta contra a Sida e Grandes Endemias, bem como pelo compromisso, porque a luta precisa de pessoas comprometidas”, disse António Coelho. António Coelho entende, por outro lado, que um estudo junto da população deverá mostrar um quadro “atual e real” sobre a taxa de prevalência no país. “Estou certo de que essa prevalência vai subir, porque a realidade é muito diferente, porque sentimos todos os dias que há novas infeções e mortes por VIH/SIDA”, concluiu.

Será desta vez ?
O poste angolano Bruno Fernandes pode tornar-se, hoje, quinta-feira, no primeiro angolano a evoluir na liga norte-americana de basquetebol (NBA), caso seja escolhido no "Draft".
O atleta, que completa 21 anos em Agosto, representou na presente temporada a Universidade Maryland, num período “brilhante”, tendo sido um dos cinco indicados para o troféu Kareen Abdul Jabbar, referente ao melhor poste da temporada. Com 2,08 metros, Bruno Fernando destaca-se pela sua envergadura, sendo considerado por especialistas um jogador pronto, ao menos fisicamente, para as exigências da NBA.
A cerimónia do processo de recrutamento (Draft) realiza-se às 19h00 em Nova Iorque, EUA (0h00 em Angola), com o representante nacional entre os prováveis 60 jogadores a serem recrutados para a próxima época na NBA. O
Dos vários atletas inscritos 60 serão escolhidos pelas franquias, sendo 30 na primeira ronda e igual número na segunda. Bruno poderá ser o primeiro angolano a competir na maior liga de basquetebol do mundo, depois de várias tentativas frustradas, como foram os casos de Gerson Monteiro (San Antonio Spurs), Victor Muzadi (Dallas Mavericks), Olímpio Cipriano (Detroit Pistons), Yanick Moreira (LA Clipers) e Carlos Morais (Toronto Raptors).

A embaixadora dos Estados Unidos em Angola afirmou hoje que a retoma da correspondência entre bancos angolanos e norte-americanos, suspensa em 2016, está a ser analisada pelos Governos de Washington e de Luanda, sem que esteja ainda marcada qualquer data.
Regresso dos dólares a Angola: EUA e Angola estão a analisar retoma da correspondência entre bancos - embaixadora
"O Governo, bem como o mercado, está a acompanhar todas as reformas e também as reformas do Presidente João Lourenço, bem como o trabalho do banco central e do Ministério das Finanças, para fortalecer o 'compliance' dos bancos privados aqui. Tudo isso contribui para a situação em que os bancos um dia voltem", disse a embaixadora, que também assistiu ao encontro.
Nina Maria Fite falava aos jornalistas após o Presidente angolano, João Lourenço, ter recebido hoje, numa audiência em Luanda, uma delegação de funcionários seniores da Reserva Federal dos Estados Unidos, em que a questão foi analisada. A Reserva Federal dos Estados Unidos decidiu suspender a venda de dólares a bancos sediados em Angola, em 2015, por sistemáticas violações das regras de regulação do sector e suspeitas de que o país estivesse a financiar redes de terrorismo. Além de afectar a credibilidade do sistema financeiro angolano, a decisão agudizou a escassez de dólares no mercado nacional, afectando as importações de bens de consumo. A diplomata disse que a visita da delegação da New York Federal Reserve faz parte das consultas regulares que a Reserva Federal tem com os bancos centrais no mundo. Nina Maria Finete considera que a visita da delegação norte-americana é uma oportunidade para aprofundar e fortalecer os laços com o Banco Nacional de Angola (BNA).
"A visita está a correr muito bem, porque dá uma oportunidade para o nosso banco central aprofundar e fortalecer os laços que existem entre o nosso banco e o banco central de Angola. Tudo isso continua a fazer parte da situação para que os bancos correspondentes um dia voltem para Angola", vincou.

Sonangol não da detalhes técnicos sobre natureza do ataque e tipo de vírus para alertar industria e utilizadores informáticos angolanos
Sonangol sob ataque: Computadores activados para processar os salários
Fontes disseram não haver uma previsão para a conclusão dessas operações, como também não há uma avaliação dos danos provocados pelo que terá sido a tentativa de uma intrusão maléfica, como a companhia definiu o ataque. Os técnicos que estão a desvendar o problema mantêm sigilo rigoroso, não havendo, entre os trabalhadores, informações susceptíveis de alimentar rumores. As informações obtidas pelo Jornal de Angola um dia depois de a Sonangol ter anunciado a “tentativa de ataque cibernético”, apontam para a exposição a um vírus andróide, usado em telemóveis, como a natureza da infecção que não foi neutralizada pelo sistema. Os dados obtidos na altura revelavam que o ataque cibernético anunciado pode ter-se limitado à “negação de serviço” (DoS, na sigla ingle-sa), quando os efeitos da intrusão se resumem ao encerramento dos computadores e à consequente paralisação dos serviços.
A Sonangol teve de instalar o programa de gestão empresarial SAP em alguns computadores para processar os salários de Junho, mas permanece parcialmente privada da rede informática depois do que a companhia considerou, há pouco mais de uma semana, ter sido uma “tentativa de ataque cibernético”. Informações obtidas pelo Jornal de Angola indicam que a companhia também está a tentar restabelecer o Outlook, um software de gestão de e-mails, ao mesmo tempo que decorrem trabalhos para reiniciar o sistema. Os trabalhos em curso consistem na formatação de todas as estações de trabalho (computadores ligados à rede) para eliminar vírus, mas também toda a informação crítica disponível, o que pode resultar em danos de grande magnitude pelo facto de muita dessa informação poder residir unicamente em estações de trabalho e não em servidores.
Em alguns computadores, o vírus apenas os tornou inoperantes, uma situação DoS, mas noutros, encriptou irreversivelmente todos os ficheiros, tornando-os inacessíveis, o que também pode conduzir à chocante conclusão de que se tratou de um ataque com múltiplos vírus. As estações de trabalho foram atacadas, mas não está claro se os servidores também, o que seria um grande desastre, de acordo com fontes deste jornal que afirmam desconhecer a verdadeira magnitude dos danos ou se as informações danificadas tinham backup (cópias de segurança) seguros. O comunicado em que a Sonangol anunciou a ocorrência declarava que as infra-estruturas da Direcção de Tecnologias de Informação (DTI) tinham sido afectadas por “uma tentativa de ataque cibernético” que deixou a empresa paralisada. A companhia revelou na altura que, para conter o ataque, tomou várias medidas cautelares para a protecção dos activos críticos, entre as quais se inclui o encerramento dos sistemas informáticos e a rede de comunicações. O documento afirmava que estavam em curso trabalhos para o restabelecimento da infra-estrutura e reposição dos serviços, o que até ontem não tinha acontecido. A imprensa chegou a publicar números que apontavam para sete mil computadores afectados pelo ataque, bem como temores de que dessa acção tenha resultado o acesso, por parte dos intrusos, a informação privilegiada da companhia.

A exposição de Tecnologias de Informação e Comunicação Angotic, que visa promover e partilhar conhecimentos do sector, arrancou ontem em Luanda, devendo permanecer aberta até quinta-feira, de acordo com informações obtidas junto da organização.
Angotic arrancou ontem em Luanda
O porta-voz da organização, António Sousa, afirmou tratar-se de uma iniciativa do Governo de carácter internacional que, pela segunda vez, vai reunir individualidades de vários sectores e estratos, líderes do sector público e privado e representantes da indústria de todo o ecossis- tema das TIC.
O evento tem um pendor estratégico, na medida em que oferece grandes oportunidades de estreitamento de parcerias com representantes da indústria africana, europeia, americana, asiática, possibilitando manter contactos pessoais e directos, com a criação de vínculos para a realização de negócios.
No total, prevê-se a participação de 150 oradores e moderadores e de 125 startups que se juntarão às empresas já com actividade consolidada em Angola. Entre as oito mil individualidades aguardadas no evento, cerca de 150 estrangeiras, destaca-se os ex-primeiros ministros de Cabo-Verde e do Haiti, José Maria das Neves e Laurent Lamothe, figuras interventivas em iniciativas das TIC.

O Facebook entrou no mundo das criptomoedas com sua própria moeda digital, concebida para economizar, transferir ou gastar dinheiro com a mesma simplicidade do envio de uma mensagem de texto.
Facebook lança a sua “Libra” e entra no mundo das criptomoedas
A iniciativa pretende fazer com que mais de um bilhão de pessoas de todo o mundo que não têm acesso a bancos possam contar com serviços comerciais e financeiros online, afirmou Dante Disparte, diretor de política e comunicação da Libra Association.
“Libra”, que é descrita como “uma nova moeda global”, foi apresentada nesta terça-feira pela maior rede social do mundo como um meio de pagamento com o potencial para tirar as criptomoedas das sombras. Facebook e vários sócios divulgaram um protótipo da “Libra” como um código aberto que pode ser usado por desenvolvedores interessados em incluí-la em aplicativos, serviços e negócios antes de seu lançamento como uma moeda digital no próximo ano. Uma organização sem fins lucrativos com sede em Genebra supervisionará a tecnologia blockchain da Libra para manter a estabilidade da moeda. A organização é integrada, entre outras entidades, por operadoras de cartão de crédito como Mastercard e Visa, empresas de transporte como Uber e Lyft e até a organização Women’s World Banking, que ajuda mulheres desfavorecidas.
“Acreditamos que se você dá às pessoas a possibilidade de acesso a dinheiro e oportunidades com um custo menor, o que em parte a internet faz com a informação, é possível obter muito mais estabilidade do que a que temos até agora”, disse. “Transferir dinheiro a um amigo não deveria ser mais difícil que viajar de Uber até sua casa”, afirmou Peter Hazlehurst, diretor de pagamentos e riscos da Uber. Calibra está sendo desenvolvida para ser incluída no Messenger e WhatsApp com o objetivo de permitir aos usuários enviar a moeda Libra com a mesma facilidade de uma mensagem de texto.

Observador - Ligados à extrema-direita, Michal Szewczuk, de 19 anos, e Oskar Dunn-Koczo, de18, moveram uma campanha online e sugeriram que o príncipe devia mesmo ser abatido por se ter casado com Meghan Markle.
Jovens extremistas que acusaram Harry de “traição da raça” condenados a 18 meses e quatro anos de prisão
O caso remonta a dezembro de 2018, quando surgiram as primeiras notícias de uma investigação da BBC que envolvia a família real britânica. Um grupo neonazi era responsável por uma propaganda online onde sugeriam que o príncipe Harry era um “traidor da raça” por ter casado com Meghan Markle e, por esse motivo, devia ser abatido.
Dois jovens encontravam-se entre os membros de uma versão britânica do violento grupo neonazi norte-americano Atomwaffen Division (a palavra alemã “atomwaffen” significa “arma atómica”), que encoraja o terrorismo e idolatra Adolf Hitler e Charles Manson, avançava na altura o trabalho jornalístico. Agora, foi finalmente conhecido o desfecho para Michal Szewczuk, de 19 anos, natural de Leeds, de 19 anos, e para Oskar Dunn-Koczorowski, de 18, oriundo da zona oeste da Londres, que faziam parte de um grupo chamado Sonnenkrieg Division.

Jornal de Angola - partir do próximo mês, o Instituto Nacional de Segurança Social (INSS) vai passar a cobrar de forma coerciva multas aos empregadores que não inscreverem os trabalhadores domésticos no sistema, revelou, sexta-feira, a chefe dos serviços provinciais, Sofia Sebastião.
A não inscrição de empregados domésticos no INSS dá multa
Em declarações ao Jornal de Angola, Sofia Sebastião disse que “infelizmente há pouco registo de trabalhadores domésticos inscritos no Sistema de Protecção Social Obrigatório (SPSO). Este será o último mês de sensibilização e divulgação do diploma. A partir de Julho, quem não cumprir com a lei estará sujeito ao pagamento de multas com cobranças coercivas”, enfatizou. Como exemplo, disse que desde o lançamento do Regime Jurídico do Trabalhador de Serviço Doméstico, em 2017, apenas 12 empregadas estão registadas no SPSO, na província do Uíge. O trabalho doméstico em Angola passou a ser mais valorizado desde a publicação do Decreto Presidencial n.º155/16, a 9 de Agosto, no Diário da República, que aprova o Regime Jurídico e de Protecção Social.
O decreto define que os trabalhadores domésticos têm direito a férias, reforma, oito horas de trabalho diário, subsídio de Natal e de maternidade. Os que vivem em casa dos empregadores passam a trabalhar apenas até dez horas por dia. O diploma define que a taxa contributiva para o SPSO para o trabalhador doméstico é paga em seis por cento pelo empregador e dois pelo beneficiário. O diploma define que a inscrição do empregado doméstico no INSS é da responsabilidade conjunta do empregador e do trabalhador, devendo ser feita no prazo máximo de 30 dias úteis após o início da actividade. De acordo com o diploma, no acto de inscrição, o empregador deve apresentar as cópias do Bilhete de Identidade e do Cartão de Contribuinte Fiscal, já o trabalhador deve também se fazer acompanhar da cópia do BI. Compete ao empregador proceder ao pagamento das contribuições ao INSS, incluindo a parcela a cargo do trabalhador deduzida do respectivo salário, até ao dia 15 de cada mês. O sistema obrigatório assegura a protecção nas eventualidades de invalidez, reforma por velhice e morte. O incumprimento destas disposições é punido com multa.

O Supremo Tribunal Militar (STM) aplicou ontem a medida de coação pessoal de prisão domiciliar ao ex-chefe do Serviço de Inteligência e Segurança Militar (SISM), general António José Maria.
General José Maria "trancado em casa"
O documento adianta que o ex-chefe do SISM incorre em ilícitos previstos e puníveis nos termos dos artigos 42 nº 1 e 17, da Lei nº 04/94, de 28 de Ja- neiro - Lei dos Crimes Militares. Alegadamente, terá levado consigo documentos do SISM com a finalidade de salvaguardar segredos do ex-Presidente da República.
De acordo com uma nota do Supremo Tribunal Militar citada pela Angop, José Maria é indiciado pelo crime de extravio de documentos, aparelhos ou objectos que contenham informações de carácter militar e insubordinação.
Informações postas a circular dão conta que o general "Zé Maria" terá tido complicações de saúde que determinaram a sua prisão domiciliar ao invés de preventiva.